A alta demanda por serviços rápidos e que atendam milhares de requisições simultâneas é uma realidade.

Com cada vez mais dispositivos conectados a internet, foi necessário desenvolver um mecanismo que pudesse fazer a distribuição da carga gerada por esses acessos a vários servidores.

Assim surgiram os load balancers.

Nesse post vamos mostrar para que essa tecnologia serve e como implementá-la na sua empresa. Continue lendo e confira!

O que é load balance?

O load balance é um sistema que funciona como único ponto de entrada de requisições.

Ele as distribui para um grupo de servidores para que as atendam.

Toda vez que o load balancer recebe uma requisição, ele a encaminha a um dos servidores do grupo responsável e mantém essa relação entre o cliente e o servidor durante toda a vida útil da conexão.

Esse sistema pode ser utilizado com várias finalidades que mostraremos a seguir.

Para que o load balance serve?

Quando se precisa de escalabilidade, alta disponibilidade e desempenho, o balanceador quase sempre estará presente.

Um load balancer bem configurado pode suportar milhões de requisições enquanto distribui toda a carga.

O balancer atua também como um “segurança” na entrada da sua rede, organizando a fila e direcionando para onde vão as requisições.

Como esses sistemas são específicos para cada tipo de conexão, acabam por isolar os demais tipos de tráfego e impedem que alguns ataques sejam bem sucedidos.

Em uma situação prática, imagine um dia de black friday e como um único servidor poderia atender todas as requisições.

Provavelmente o site sairia do ar em alguns segundos.

Se houver um load balancer e vários servidores de aplicação recebendo de forma equalizada essas requisições, seu site suportará qualquer pico de acesso.

Os balanceadores mais modernos também possuem recursos para redução de latência e do tempo de resposta do seu site.

Eles podem até fazer encaminhamentos personalizados de acordo com parâmetros passados pelos clientes e atender várias zonas de disponibilidade.

Como implantar em sua empresa?

Primeiramente é preciso decidir qual tipo de balanceador será implementado.

Um balanceador de rede pode receber e encaminhar o tráfego nas portas que forem configuradas.

Providers de cloud geralmente possuem soluções muito maduras para esse tipo de ambiente.

Já o balanceador de aplicação atuará na camada 7 de rede e terá o funcionamento semelhante ao de rede, com exceção à forma com que este load balancer identifica o tráfego.

O segundo passo é verificar se sua aplicação suporta o balanceamento.

É muito importante que o design do seu sistema seja elegível para essa arquitetura, caso contrário podem haver inconsistências de dados.

Outro ponto fundamental é redesenhar suas aplicações para que suportem escalonamento, afinal, sua empresa tende ao crescimento e ao aumento da demanda de clientes.

Não espere até seu sistema cair para tomar uma atitude nesse sentido.

Além do escalonamento, utilizar data centers distribuídos trará mais proteção a sua aplicação contra indisponibilidades bem como atenderá requisições por região, tornando o sistema ainda mais flexível e trazendo uma melhor experiência ao usuário final.

Agora que você já sabe as vantagens dessa tecnologia e como implementá-la, entre em contato com a CL9 Tecnologias e veja como é fácil obter os benefícios de um load balancer na sua empresa!

(Imagens: divulgação)


  • Share:
Contato via Site CL9