O Cloud Computing traz como vantagem o custo benefício, uma premissa básica desse serviço.

Porém, existem algumas situações que podem interferir diretamente no seu orçamento, dependendo do provedor escolhido.

O Brasil ainda é um país com alta carga tributária, portanto, é preciso tomar cuidado com algumas situações e facilidades na hora de contratar um Cloud Provider.

Um deles é quanto ao pagamento em dólar ou real.

Quer saber qual deles é mais vantajoso? Continue lendo nosso post e confira!

Pagamento em dólar

Temos uma grande oferta de provedores internacionais que oferecem o serviço de Cloud Computing no mercado brasileiro.

A maior parte destes provedores faz a cobrança em moeda estrangeira dos seus serviços, o que demanda atenção por parte dos clientes.

Apesar da maior oferta e concorrência, o que, sem dúvida, causa uma disputa pelos melhores preços, este atrativo pode não ser tão interessante quando se coloca na ponta do lápis os reais custos envolvidos.

Um primeiro fator a ser atentado é quanto à variação diária do valor da moeda estrangeira.

Esta variação decorre tanto por fatores externos como por fatores internos, inclusive políticos, isto faz com que não haja uma previsibilidade dos pagamentos, a cada mês haverá uma cobrança diferente.

A Receita Federal Brasileira tributa a contratação de Cloud Computing no exterior conforme  o Ato Declaratório Interpretativo nº 7/2014.

Por isso, haverá a incidência e cobrança de vários impostos, como: IRRF, CIDE, PIS-COFINS e ISS. A incidência destes impostos, eleva os custos em, mais ou menos, 40%.

Para quem utilizar cartão de crédito também é cobrado IOF, além da taxa de variação do câmbio na maioria dos bancos.

A variação do câmbio pode interferir de forma exponencial nos valores, dependendo da estabilidade da moeda de receita da empresa que, geralmente, é o Real.

Por isso, se a empresa decidir contratar diretamente por um serviço no exterior, é necessário ter atenção.

Pagamento em real

Pagar por serviços em moeda local sempre é mais prático.

Afinal, existe menos burocracia e mais facilidade ao contratar ou consumir produtos e serviços.

Além de dispensar o câmbio, as formas de pagamento via boleto ou transferência bancária, geralmente, estão dentro dos processos financeiros de qualquer empresa.

Nesse sentido, dispensa-se readequação do setor financeiro ou responsável pelo pagamento.

Outro processo que dispensará ajustes é o recebimento de nota fiscal brasileira de todos os serviços contratados, facilitando ainda mais nos processos de prestação de contas já existentes, bem como nos controles contábeis.

Quando é possível pagar em Real, toda a burocracia e as taxas escondidas, ou a alta incidência de impostos internacionais, são dispensadas.

Com isso, você evita surpresas na hora de pagar pelos serviços contratados.

Conclusão

Se o seu orçamento não tem margem para oscilações bruscas, oriundas da variação diária na cotação da moeda estrangeira, não ponha o seu negócio em risco se expondo ao pagamento em moeda estrangeira pelos serviços de Cloud Computing.

Os provedores estrangeiros costumam ter simuladores de gastos, mas estes nunca preveem os impostos a serem recolhidos e o risco de variações bruscas na cotação da moeda estrangeira, o que os tornam imprecisos.

Quer fugir desses riscos e pagar em moeda local?

Conheça as soluções de cloud da CL9 Tecnologias, conosco você paga em Real e não precisa se preocupar com nada mais que as necessidades do seu negócio!

 

(Imagens: divulgação)


  • Share:
Contato via Site CL9