Há pelo menos 5 anos fala-se em transformação digital no mercado de cloud computing como o futuro inevitável da área de TI.

Até o período pré pandemia, muitas empresas insistiam em postergar suas transições para novas plataformas na nuvem, mas isso mudou, ainda que por necessidade.

Continue lendo o nosso post e saiba mais sobre o mercado de cloud computing após o impacto do Coronavírus!

Qual é o futuro do mercado de cloud computing?

É fato que o mundo só não entrou em colapso por conta da agilidade que os paradigmas de cloud computing proporcionam em momentos de transição e aumentos de demanda.

De forma geral, empresas que já utilizavam tecnologia a seu favor em automações e prestação de serviços sem atividade humana não foram impactadas de forma significante e, em alguns casos, tiveram aumento de demandas e clientes.

O cloud permite que muitas tecnologias sejam viáveis e, ainda que não estejam popularizadas, ou não tenham demanda suficiente neste momento, o contexto pandêmico forçou as empresas a se desenvolverem e pessoas a demandarem tecnologias que melhorem a comunicação e as interações sociais à distância.

Nesse contexto, o cloud veio para ficar no cenário pós-pandemia.

Seu mercado terá impactos significativos que separamos em dois tópicos:

Curto e médio prazo

No curto prazo já vimos e tivemos experiências próprias na busca de softwares e ferramentas de comunicação unificadas.

Dessa forma, foi possível viabilizar o home office, algo que era apenas um flerte e causava muita desconfiança por parte das empresas.

Em muitos casos, esse modo de trabalho tem aumentado a produtividade de colaboradores de tal forma que já está sendo considerado para adoção permanente.

Assim como para comunicação, plataformas de colaboração e virtualização de espaços de trabalho ganharam muito espaço no toolset de empresas para seus colaboradores.

Consequentemente, outros serviços de TI off-site também continuam crescendo.

Outra consequência dessa transformação na base colaborativa das empresas é o descobrimento e ampliação do uso de ferramentas cujo uso on premise costuma ser inviável, como Big Data e Analytics.

Assim, no médio prazo, podemos afirmar que o caminho será sem volta em relação à nova plataforma de trabalho.

A não ser que a área de atuação do setor não possibilite o trabalho remoto, esse será o padrão.

A médio e longo prazo

Com a escalada para nuvem, naturalmente as empresas passarão a aproveitar de forma mais inteligente seus recursos e informações, entrando, de vez, na era da Indústria 4.0 e refletindo diretamente na vida das pessoas.

Plataformas de IoT serão extremamente viáveis e funcionais ao dia a dia das pessoas e empresas.

Barreiras virtuais praticamente não existirão nas interações humanas através de realidade virtual e aumentada.

Tecnologias com enorme potencial, porém que ainda não se popularizaram, serão cada vez mais demandadas e aplicadas, ainda que o contexto não seja mais o de pandemia.

De fato, a pandemia é apenas uma das situações para as quais estaremos melhor preparados no futuro, a qualidade de vida será o maior benefício desse momento de transição.

A área de segurança digital também será uma das que mais evoluirão para garantir que não hajam incidentes nas rotinas de trabalho em plataformas de cloud.

Isso também viabiliza a chegada de novos conceitos de casas e escritórios inteligentes.

Agora que você já sabe como será o mercado de cloud computing após o impacto do COVID-19, que tal seguir o nosso blog e ficar atualizado sobre tudo que acontece na área de TI?

(Imagens: divulgação)


  • Share:
Contato via Site CL9