A última etapa de um ciclo produtivo (sem considerar o pós-venda e o atendimento) é a venda que, por muito tempo, foi considerada uma arte onde muitos profissionais buscam incansavelmente descobrir seus segredos para, assim, vender mais seus produtos.

A chegada da indústria 4.0 trouxe consigo uma série de novas tendências que abrangem desde o processo criativo na concepção de produtos, até as etapas de vendas desses bens e sua entrega ao consumidor final.

A automação, uma das premissas da nova indústria, tem se mostrado extremamente eficiente para vender produtos e trazer uma melhor experiência ao usuário.

Nesse post vamos mostrar o que é a-commerce, como ele está ligado com a automação e alguns exemplos. Continue lendo e confira!

O que é a-commerce?

Em tradução livre, o “Comércio Automatizado” é uma forma de se implementar tecnologias e ferramentas que dispensam a interação humana com clientes durante um processo de venda.

Processos de prospecção, campanhas de marketing, estoques e logística, já estão em um estado avançado de automação.

Os clientes já podem receber informações sobre produtos de seu interesse, interagindo diretamente com o software de a-commerce.

Essa tendência atende as demandas de conveniência e praticidade que os clientes buscam.

Além disso, também expande as capacidades de uma experiência personalizada, envolvendo muito mais o consumidor e tornando muito maior a probabilidade de sucesso da venda.

Exemplos de utilização

Dentre os exemplos mais comuns de utilização do a-commerce podemos citar:

ChatBots

Os robôs de conversação são muito conhecidos por simular interações com usuários para sanar dúvidas comuns, dispensando a alocação de um humano para tal.

Agora seu potencial tem sido utilizado para que o ChatBot atue como uma interface.

O usuário, a partir da verbalização, pode executar buscas e receber os melhores resultados, literalmente dando comandos ao sistema.

O ChatBot cruzará informações sobre esse usuário e retornará o que seu algoritmo considera mais relevante.

Ainda nos casos onde existe a necessidade de interação humana, o ChatBot pode realizar uma triagem e encaminhar o usuário ao atendente mais capaz de resolver o problema.

Mercados autônomos

Apesar de ser uma das primeiras ideias de uso dessa tendência, com a utilização de apps e smartphones, é possível enviar listas e fazer a reserva de produtos de forma automática e, muitas vezes, já realizando sua entrega.

Com a chegada de eletrodomésticos inteligentes, também é possível programar a reposição de produtos na geladeira de acordo com:

  • quantidade,
  • validade,
  • dados de consumo de acordo com o período do mês,
  • etc.

Fintechs

A péssima experiência de atendimento oferecida por instituições financeiras trouxe uma nova abordagem no oferecimento desse tipo de serviço.

As fintechs tornaram os serviços bancários extremamente simples e práticos.

Através de um aplicativo de celular, tornou-se possível controlar gastos, acompanhar faturas de cartão de crédito e, até mesmo, cuidar da segurança da própria conta.

Isso tornou o serviço tão escalável que eliminou uma série de custos tanto para instituição quanto para os clientes.

Muitas dessas ações também são automatizadas.

Apps de Transporte

Esse tipo de app utiliza as experiências de uso do cliente para oferecer melhores serviços, possibilitando a escolha do veículo que o usuário prefere ou necessita.

Por exemplo: se o usuário põe um aeroporto como destino, o app pode oferecer um carro com porta malas maior por entender que esse precisa de espaço para a bagagem.

Além do veículo, o usuário também pode escolher a rota, ter informações sobre o motorista e ter sua viagem monitorada, tudo isso em tempo real e de forma automatizada.

Como aderir essa nova tendência?

Assim como praticamente tudo na indústria 4.0, os dados são os bens mais valiosos da sua empresa, portanto, precisam ser bem organizados e mantidos para que a melhor informação seja extraída deles.

A chave da automação é o estabelecimento de padrões.

O primeiro passo é organizar os dados que você já tem e passar a capturar novos seguindo esse padrão.

Com isso, você poderá integrar ferramentas que interajam com esses dados e com os clientes.

Insira seu negócio nas plataformas digitais e acompanhe os lançamentos de ferramentas que automatizam processos.

Os ChatBots são um bom começo, pois, naturalmente, irão demandar a implantação de outras ferramentas.

Conte com a gente quando o assunto é infraestrutura! Continue de olho no blog da CL9 Tecnologias e acompanhe mais posts como esse!

(Imagens: divulgação)


  • Share:
Contato via Site CL9